12 noviembre 2013
Aa
$.-
Brasil: Os riscos e os desafios para os profissionais que estão chegando ao mercado. Casos de jornalistas agredidos, assassinados, ameaçados e o que podemos aprender. A cobertura de conflitos urbanos e o papel da imprensa em tempo de Internet e Facebook. O jornalismo brasileiro vive um momento difícil. Em meio às manifestações populares que se intensificaram em todo o país, especialmente desde junho de 2013, repórteres de vários meios de comunicação sofreram agressões de forças policiais e de civis durante as coberturas desses eventos. Este fato, associado à violência já existente contra os jornalistas e comunicadores no exercício de sua profissão, fez com que a Presidência da República criasse um grupo especial de observação sobre as agressões e mortes de profissionais de Comunicação. Apesar dos avanços, persistem as ameaças na forma de censura e de assassinatos. Casos antigos permanecem impunes, e outros, mais recentes, caem no esquecimento em meio à enxurrada de informações geradas pela Internet e pelas redes sociais. O seminario vai lembrar de casos exemplares e pretende abrir um debate sobre prováveis causas da situação atual, e perspectivas para 2014, ano de eleições e de Copa do Mundo.

Compartí

0